Workaholic, viciados em trabalho

Você é o tipo de profissional que costuma se esquecer ou preferir não comparecer a festas, eventos e compromissos em geral, por estar sempre “ocupado demais com seu trabalho”? Costuma receber críticas dos amigos e familiares por estar sempre distante, pensando sempre em trabalhar? Cuidado, você pode ser um Workaholic, um profissional viciado em trabalho.

img_corpo

Embora não conste na CID (Classificação Internacional de Doenças), esse vício levar você a adoecer e, dependendo do nível do problema, até mesmo à morte, nos casos mais extremos. Um exemplo desses casos foi a morte do levar à morte como no caso do estagiário alemão Moritz Erhardt, de 21 anos, encontrado sem vida no chuveiro de seu alojamento temporário em Londres, no Reino Unido. O jovem teria trabalhado teria trabalhado por praticamente 72 horas seguidas, de acordo com o relato de colegas.

Segundo pesquisa de 2011 realizada pela Isma (International Stress Management Association), o workaholic (profissional viciado em trabalho) tem 65% de chances a mais de desenvolver doenças cardíacas do que as outras pessoas.

 

Alimentação comprometida

Um dos fatores comprometidos pelo vicio em trabalho é a alimentação. Um workaholic tende a se alimentar de refeições mais rápidas, fast-foods, por exemplo, altamente gordurosos e pouco nutritivos. Fora o vício em refrigerante e/ou cafés, algo que em excesso é sempre prejudicial.

 

Sedentarismo

Sem tempo a perder por conta da necessidade compulsiva de trabalhar, um workaholic abandona atividades físicas e passa a viver em total sedentarismo. Não consegue perceber ou se importar com a necessidade de cuidar do corpo e saúde.

 

Está gostando desse artigo? Informe seu e-mail abaixo para ficar atualizado:

Inscreva-se e fique informado sobre o que temos a dizer:

 

Senso constante de urgência

Os viciados em trabalho costumam ser impacientes. Não existe a opção perder tempo para eles e costumam andar mais rápido, se incomodar com pessoas mais lentas, ficar impaciente com elevadores, subir os degraus da escada rolante com pressa e até mesmo ser ríspidos com pessoas que, na visão dele, estão sendo lentas e pouco produtivas.
A ajuda para os viciados em trabalho

Para que um workaholic busque ajuda é preciso que algo o faça enxergar seu problema. Normalmente é uma doença, uma crise familiar, uma discussão acalorada com amigos ou colegas de trabalho, etc. Em todos os casos a ajuda psicológica é fundamental. Ele precisa se abrir com alguém que possa orientá-lo.

 

Você é viciado pelo trabalho ou apaixonado pelo que faz?

Sim, existe diferença. Hoje em dia, muitos profissionais trabalham bem mais que 40 horas por semana, o que não significa que sejam viciados em trabalho. Quem ama o que faz ou possui a vontade de crescer na vida costuma trabalhar além das horas previstas, mas ao contrário dos viciados em trabalho, não deixa de relaxar e se divertir. Saber a diferença é fundamental.