Ego: um inimigo da harmonia e da produtividade

Muitos fatores podem afetar negativamente a produtividade e o equilíbrio em uma empresa, mas poucos podem causar sequelas tão graves quanto o ego inflado de alguns profissionais. Graças a esse comportamento o número de atritos, de rupturas nas equipes e até mesmo do desligamento de bons colaboradores acaba sendo muito elevado. Mas afinal, você sabe como lidar com o ego nas empresas? Acompanhe esse post e descubra.

O primeiro passo é contar com a capacidade do gestor, líder, enfim, do responsável pelo departamento em identificar o comportamento egocêntrico de seus comandados. Ter tato para promover o diálogo e até mesmo conversar com profissionais que perturbam o bom andamento do setor é papel de um verdadeiro líder e pode evitar problemas maiores.

img_corpo

Ah! Também é importante que o gestor fique atento ao próprio comportamento e peça avaliações e feedbacks de seus comandados, afinal, o ego é algo presente em todas as pessoas e pode cegar sua visão em relação ao seu próprio comportamento.

O que é o ego?

Ego, de forma simplificada, é a autoimagem, o eu de cada pessoa tal qual ela se enxerga e pensa. Para o pai da psicanálise Sigmund Freud, o ego é a consciência do indivíduo, o que determina suas ações e instintos diante dos eventos que enfrenta.

 

Como lidar com pessoas egocêntricas?

Equilíbrio é a palavra de ordem. Enfrente a situação de frente, sem medo e procurando manter o controle emocional, mesmo diante da rebeldia de um colega de ego inflado. É preciso saber ouvir, mas também agir com justiça e bom senso, em favor do coletivo, ainda que haja resistência em mudar a postura. Analise o quadro todo, avalie pontos positivos e negativos de suas resoluções diante do conflito de ego e haja prezando o bem-estar de todos e da empresa.

 

A hora de criticar

Esse é um momento chave, do qual não adianta fugir. Pode ser necessário chamar a atenção de alguém, mesmo sabendo que a pessoa pode não gostar de receber críticas, pois elas vão diretamente de encontro ao nosso ego. Porém, um líder não deve se esquivar de usar sua posição, com equilíbrio, respeito e justiça se for necessário.

 

Pessoas e empresas querem ambientes saudáveis

O mercado de trabalho mudou. Hoje as empresas valorizam um ambiente harmonioso, tranquilo e agradável. Elas entenderam que se ele não for sadio tenderá a ter uma produtividade mais baixa. Os profissionais também avaliam esse fator no seu período de experiência ou mesmo antes de aceitar uma vaga.

E se você precisa de mais algum argumento que valide isso, saiba que inúmeras pesquisas mostram que um funcionário feliz tende a adoecer menos e produz mais e muito melhor. Portanto, haja sempre pela harmonia e produtividade, lidando com o ego, administrando conflitos e fazendo o melhor pela sua empresa.

 

Gostou do artigo?! Inscreva-se e receba em primeira mão os próximos artigos

Inscreva-se e fique informado sobre o que temos a dizer: