As métricas mais utilizadas para analisar seu site

Atualmente, O Google Analytics é a principal e mais completa ferramenta para analisar dados de Websites. Sua plataforma reúne as principais informações necessárias e consegue gerar dados relevantes para uma análise criteriosa do desempenho do seu site.

img_corpo

Porém, para fazer valer toda a qualidade do Google Analytics e realmente utilizá-lo de forma efetiva, é preciso saber mais sobre as métricas existentes nele, especialmente as métricas mais usadas, e também quais informações relevantes podem ser extraídas em cada uma delas.

 

Sessões e Usuários

Essa é a métrica ideal para medir o fluxo de visitas que seu site recebe. Quando falamos em Sessões nos referimos à quantidade de acessos que seu site teve, ou seja, quantas vezes seu site foi acessado. Isso ocorre contabilizando-se cada sessão, mesmo que uma mesma pessoa o tenha acessado diversas vezes. O termo Usuários faz referência ao número, à quantidade de pessoas que acessaram o site. Isso significa que se um mesmo usuário acessar seu site 6 vezes, a ferramenta interpretará os dados como 1 usuário e 6 sessões.

 

Pageviews

Os Pageviews ou as visualizações de página mostram quantas páginas do seu site foram visitadas. Apesar disso só essa métrica não passa dados suficientes para análise do desempenho do site. Assim, métricas como páginas/sessão acabam sendo interessantes por revelaram a média de páginas por sessão do site. Fica muito mais fácil compreender o comportamento de quem visita seu site e traçar estratégias para sua conversão.

 

Taxa de Rejeição e Taxa de Saída

O nome Taxa de rejeição já nos diz alguma coisa, não é? Essa métrica mostra a porcentagem de usuários que visitaram apenas uma página do site e saíram dele. Porém, ela nem sempre é um problema se estiver alta, pois pode significar que o usuário acessou a página x, consumiu o conteúdo em um tempo hábil e saiu do site. É preciso analisar caso a caso antes de julgar que uma taxa de rejeição alta seja problema. Já a Taxa de Saída mostra a porcentagem de pessoas que acessaram uma página e saíram do site por ela mesma.

 

Porcentagem de novas visitas

Muito útil, essa métrica revela quantos dos visitantes estão acessando seu site pela primeira vez em dado período. Uma taxa de novas visitas mais baixa pode significar que seu site está retendo bem os visitantes frequentes, mas deixando de atrair novos. Porém, se estiver muito alta revela que o site atraem muita gente, mas fideliza poucas.

 

Origens do Tráfego

De onde esse visitante vem? Foi de forma direta ou por um link? Veio das redes sociais? É isso o que a métrica Origens do Tráfego irá revelar e é perfeita para saber em qual canal seu site está conseguindo mais acessos. Conheça as origens mais comuns:
Busca Orgânica: mostra as palavras-chave que trouxeram visitantes para o site de sua empresa através do Google e outros mecanismos de busca.
Tráfego Direto: mostra os acessos pelo navegador. O pessoal que chega ao seu site digitando seu endereço no navegador ou acessando-o através dos favoritos.
Links (outros sites): o chamado Tráfego de Referência mostra todos os sites de terceiros que levaram visitantes para seu site, incluindo redes sociais, como o Facebook e Twitter.
Campanhas (CPC): aqui temos o chamado Tráfego Pago. Refere-se às palavras-chave que trouxeram visitantes para seu site através de anúncios do Google AdWords.

Inscreva-se e fique informado sobre o que temos a dizer: